Bienal Internacional do Livro de São Paulo

by - quinta-feira, agosto 28, 2014

Esta semana, estive na Bienal do Livro, lá no Pavilhão do Anhembi, em São Paulo. O grupo em que trabalho foi convidado para apresentar a peça Imago - Uma lua n'água, como parte da celebração do centenário do escritor Julio Cortázar (que se estivesse vivo completaria 100 anos), durante a Bienal, e pudemos aproveitar um pouquinho da feira. O mais legal desta edição é que além dos estandes das editoras, tem muita programação cultural, encontros com autores, ilustradores, teatro, música, enfim, um conceito bem abrangente, com parcerias como o SESC. O próprio slogan "tudo junto e misturado" já entrega a ideia, e tem programação para todos os gostos, da Palmirinha à Turma da Mônica. 


Não sou assim nenhuma louca da gastança com livro, não que eu não goste de ler ou de ter livros, mas por exemplo, não tenho muito ideia de quais editores publicam tais autores, nem sou super ligada em lançamentos ou no acabamento das edições, se é capa dura, se tem extras, estas coisas. Claro que eu tenho meus autores preferidos, gosto dos clássicos, gosto de poesia, mas não ligo de comprar em sebo ou pegar da biblioteca ou emprestado com alguém, geralmente se gasto muito $ é livro de figuras de design/fotografia/moda. E também não resisto à uma ficção desconhecida com capa "de design bonito". 

Claro que fiquei com vontade de comprar várias coisas. A Editora Rocco tinha um monte de livros da Margaret Atwood e fiquei com vontade de comprar tudo. Quis comprar os livros do Antonio Prata, Gregório Duvivier e do Leminski (que por sinal tem um design super gracinha). Lógico que quis comprar coisas de desenho/historia/fotografia de moda, e vi por acaso o livro daquela blogueira Thássia (não gosto, não leio, não simpatizo) e me surpreendeu, o livro é lindo, com um design maravilhoso, cheio de ilustrações aquareladas, nem imaginava.


Ver todos aqueles estandes de editoras / distribuidoras é de enlouquecer. Alguns estandes são específicos de lojas ou de editoras, como a própria Saraiva e o Submarino, ou então editoras como Martins Fontes, Panini e Rocco; mas tem também estandes de distribuidoras de diversas editoras, e estes são os que geralmente tem (bons) descontos. 


Fiquei só na querência de comprar. Teria comprado o Como eu realmente sinto, da Fernanda Nia, Vida Organizada, da Thais Godinho, Destrua este diário, da Keri Smith (se liga no preço! Tinha também o outro, T_ermine este livro), e este The Costume History, que paquero há séculos e é super caro, que tava com um preço bom por lá. O povo da firma fez ótimas compras, mas eu acabei comprando só duas coisas pro meu namorado, e nada pra mim, que estou com o orçamento apertadíssimo. Imagina o sofrimento.

Bruno já desmaiado de tanto bater perna, Melissa organizando a vida, e eu com a Tina, que o Bruno não sabia quem era .... como assim ??


Momento TIETE: nesse dia teve bate papo com o Gregório Duvivier e o Antonio Prata, e a gente não resistiu e pediu pra tirar fotinho, mesmo morrendo de vergonha! No mesmo dia, ainda tinha Rappin Hood, e as lindas Alice Ruiz e Estrela Leminski (foooofa demais), que pra quem não sabe, são mulher e filha do Leminski, e também poetas, ambas com trabalhos bem legais. 

A Bienal do Livro vai até dia 31 de agosto, e ainda tem muita coisa legal pra rolar!
Quem vai também ou já esteve por lá ?

You May Also Like

3 Comenta aqui >>

  1. Taí uma coisa que eu amaria fazer: ir numa bienal do livro! Mas morando fora fica difícil. Eu ia ficar doida num lugar desse!!

    Eu também não compro tantos livros assim, pego muito emprestado de bibliotecas e já comprei de sebo sem firulas.

    Obrigada pela visita lá no Colorida Vida. Curti muito seu blog também! :)

    ResponderExcluir

E você, me conta ? Este espaço é para trocarmos ideias ! Se tiver alguma dúvida, deixe um e-mail ou link para que eu possa responder, por favor.