Biquiní: Uma nova esperança

by - terça-feira, janeiro 20, 2015


Ah, o verão, uma relação de amor e ódio - "(...) única estação que nos faz sofrer e gostar disso" (Autmn Sonnichsen, fotográfa de lifestyle, citação que li em uma revista de moda). O calor tem piorado ao longo dos anos, mas mesmo assim, ainda tem alguma coisa que me deixa muito feliz em todo esse sol e suor. Quando eu era mais nova, verão significava férias, às vezes uma piscina, usar shortinhos curtos, mostrar meu piercing no umbigo (jesus cristo) e paquerar a mulecada. Com o passar dos anos fui ficando cada vez mais ranzinza e este meu "humor de verão" foi ficando mais raro.

Fui pra praia na semana passada (Recife, apaixonada pela cidade, vale post!), e arrumando minhas malas, separando meus biquinís, fui tomada por uma tristeza imbecil - a certeza de que eu iria sair nas fotos, que um dia meus filhos vão ver, no meu corpo imperfeito. Não tem uma foto minha de biquini que eu goste. Para você ver como a máquina de infelicidade é feroz e eficiente, mesmo nos exemplos positivos, estamos treinadas para nos frustrar - me acho quadradona demais, se ao menos eu fosse linda  e curvilínea como as gordinhas do instagram, com suas cinturas e sorrisos (além dos lindos biquinis vintage).

Muito bem, este post começou ranzinza mas como diz seu título, encontrei minha esperança. No fim das contas, minha barriguinha e eu fomos pra praia e nos divertimos na água e na areia, e saímos nas fotos, e tudo bem, obrigada. É muito mais comodo nos acostumar a detestar o verão, mesmo adorando, só porque é mais fácil se odiar e alimentar este ciclo de infelicidade, cobiçando trajes de banho em corpo de gente magra. Não precisa ser assim. 


Meus biquinis atuais - todos da promoção da Decatlon que não tá fácil

Quero mais é botar meus biquinis baratinhos da Decatlon e pular ondinhas. Por isso que posts como este - Não pode: biquini - da Polly são lindos e necessários. Ninguém precisa ser rycah e magra para ser feliz no verão. Mas bem, posso sonhar com um modelo que cubra totalmente meu busto (alô galera do peitão, vocês também sofrem como eu ? Miabraça), não posso ? Depois dessa praia, também decidi que não quero mais calcinhas de alcinha fina, e que vou economizar e me programar para comprar um biquini maiorzinho no meu verão 2015/16, com direito a calcinha alta e busto estruturado, que vão me deixar mais confortável e segura no pular das ondas - sou dessas que não liga pra marca de sol e quer mais é ficar na água o tempo todo.

Como sonhar não custa nada e fazer coleção no Pinterest também não, está permitido cobiçar trajes de banho lindos com preço em moeda estrangeira, como estes daqui (todos lá no meu painel de verão), e de brinde imaginar nosso corpinho dentro deles, do jeitinho lindo que nós somos:

Se é pra sonhar em moeda estrangeira, outra lindeza para cobiçar é esta coleção da Swinsuits for all / Gabi Fresh, outra dica lá da Polly:

apenas sendo uma diva aqui de boas

Tempos atrás, minha sogra havia me pedido ajuda para comprar um biquini vintage para ela, e me lembrei da Surania, que havia aparecido em vários blogs amigos algum tempo atrás (por exemplo no Mulher Vitrola). Pois bem, na empolgação, acabamos encomendando sem conferir se entregavam no Brasil ou não (a Surania é espanhola) e mesmo dizendo por e-mail que eles não entregavam mais por aqui, o biquini dela chegou (ufa!) lindão. Nessa mesma época também descobri (dica das meninas do grupo Vintage & Retrô Bloggers) a Virall, e ela comprou os biquinis de bolinhas e o de florzinhas das fotos abaixo:  

Biquinis vintage da Virall

Também achei no Instagram os modelos da UPSY, que é de Belo Horizonte, mas vende on-line. Mas fique atenta porque acaba rapidinho!


Vocês tem mais dicas de lojas gringas ou confecções artesanais para indicar ?
Compartilha nos comentários, por favor !

É isso bonitas, bora ser feliz no biquinão =)

You May Also Like

6 Comenta aqui >>

  1. Ai Ana, sofro do mesmo problema que voce.

    Comprar biquini pra mim é o Ó pelo motivo de: peitos (vou nem citar as gorduras, né? não vamos falar sobre essa bad trip, haha). Nunca dá pra comprar os biquinis maravilhosos que eu encontro, sempre fica pequeno no peito. O que me salvou algumas vezes foi comprar a parte de cima separada, sabe? Em algumas lojas abençoadas vendem uns tamanhos maiores, depois só precisa achar uma parte debaixo que fique ok. Mas o fato é: os biquinis lindos que eu vejo e fico babando querendo, nunca me servem.

    Não conhecia essa Virall, fiquei in love por esses modelos das fotos (e a modelo tb, linda e com corpicho real, como não amar?). Vou dar uma fuçada aqui na loja e ver o que consigo pra esse verãozão, haha.

    Beijos e adorei o post!

    ResponderExcluir
  2. Ana, amei o post. Sou louca pra ter um biquini vintage, desses de bolhinhas. Já vendendo na Maria Filó em uma coleção passada. Acabei comprando um maiô que uso toda vez que viajo com minhas turmas. Ainda não é o vintage dos sonhos mas pelo menos não me traumatizo quando vejo as fotos que meus estudantes publicam no face. Super apoio a campanha por uma praia mais vintage e sem traumas.

    ResponderExcluir
  3. ai Kah, dá um abraço aqui !!! Outro post será o sofrimento do sutiã ...
    também compro separadas sempre. Olha, recomendo muito a Virall que minha sogrinha ficou super feliz e os biquinis são lindos ao vivo, super bem acabadinhos, e o atendimento foi bacana também.
    Beijos e sorte aí!

    ResponderExcluir
  4. Por uma praia mais vintage e sem traumas, super !

    ResponderExcluir
  5. Menina, você não sabe como andava desesperada por esses modelos de biquíni! Foi coisa do Universo ter achado seu post, hein!

    Como você eu também não tenho aquele corpinho bonitinho e desenhadinho que se sente confortável usando cortininha. E além do mais, eu gosto de tudo o que é vintage, inclua biquinis na lista! hehehe

    Abraços

    http://mafaldista.com

    ResponderExcluir
  6. Nem me fale, também sou dessas que tem relação de ódio com o verão, simplesmente pq não consegue se aceitar num biquini. Adorei a sua persistência, me inspirou bastante. E esse papo de roupa estruturada, é a maior verdade que eu já li. É super difícil encontrar um top que segure os peitões e nos deixe segura com eles à vista. Você tem toda a razão, só precisamos encontrar modelos adequados ao nosso corpo. Adorei!

    ResponderExcluir

E você, me conta ? Este espaço é para trocarmos ideias ! Se tiver alguma dúvida, deixe um e-mail ou link para que eu possa responder, por favor.