Figurinos Incríveis: Game of Thrones

by - quinta-feira, setembro 07, 2017



Após o final da sétima temporada de Game Of Thrones, estamos divididos entre aqueles que nunca assistiram e não riem dos memes de gatinhos da Olena Tyrell, e nós, que ficamos órfãos, e temos pelo menos um ano pela frente até novos capítulos da nossa novelinha (porque vamos combinar, rolaram umas marmeladas novelísticas, não é mesmo?).


Esses dias preparei uma aula de história da moda a partir do figurino  e pesquisei o remix de referencias de etnias e épocas usadas pela equipe de figurino de GOT, tendo como fonte principalmente o livro "Por dentro da série da HBO - Game of Thrones" e outras fontes citadas ao final desse post. Alerta de spoilers: não tem muito como falar do figurino e não entregar nada da historia, mas tentei; se você nunca viu a série, espero que este post te dê vontade de ver, mas não estrague nenhuma surpresa. 

O figurino tem duas Micheles importantes em seus bastidores: a figurinista Michele Clapton e a bordadeira Michele Carragher. E de onde vem as inspirações? Designers contemporâneos, culturas históricas, indumentárias de povos do mundo ? Segundo Clapton, tudo foi criado nas artes conceituais das primeiras temporadas, e hoje, na sétima temporada, o figurino se desenvolve a partir da evolução e jornada de cada personagem, que nessa altura do campeonato já produzem suas próprias referências, como nos explica a figurinista: "No começo eu era provavelmente muito mais inspirada pela moda contemporânea ou indumentária de época, mas agora, são os personagens que acabam me inspirando e eu olho para fora muito menos. Claro que às vezes pego algo interessante por aí, mas no geral eu tendo a olhar para a própria história deles agora".


Este artigo da Vogue de 2015, por exemplo, compara alguns desfiles com designs de figurino que apareceram nas primeiras temporadas:


Lá no começo, nas primeiras temporadas, temos várias indicações de fontes de inspiração para determinados núcleos da série. Os vestidos de King'ss Landing, enquanto o inverno era só uma promessa, tinham bastante informação de indumentária oriental, com amarrações e mangas bem típicas de kimonos:



A Europa Medieval também se fez presente na indumentária das demais casas nobres, e sou particularmente fã desse encontro de armadura com vestido bordado usado pela Cersei no final da segunda temporada:



O pessoal pra lá da muralha tem bastante de indumentárias da cultura esquimó, e a Patrulha da Noite tem um bom truque de orçamento pra ninguém passar frio: o figurino se serviu de refugo da Ikea para montar as capas e casacos de pele falsa:



Já os Dothraki tem bastante de sua indumentária inspirada em povos nativos americanos, africanos e mongóis.


Os bordados são verdadeiras obras de arte, assinadas por Michele Carragher, que também trabalhou em The Crown e Assassin’s Creed, além de trabalhar com conservação têxtil, o que a deixou fascinada por "coisas velhas e imperfeitas", além de seu gosto por plantas e insetos.

O trabalho nos trajes luxuosos da série são impressionantes, e um dos destaques para Carragher é o vestido de casamento de Sansa, que praticamente reflete a abertura da série, ao contar em bordados a história das casas Tully, Stark e Lannister. 








+ Fontes (Imagens: Reprodução)
Arquivo sobre figurino: Game of Thrones BR
Vogue: GOT e Moda atual

Espero que vocês gostem desse tipo de post, acho que tem sido meu favorito ultimamente. Me contem nos comentários se tem alguma outra série que vocês gostariam de ver aqui no blog!

Follow my blog with Bloglovin

You May Also Like

0 Comenta aqui >>

E você, me conta ? Este espaço é para trocarmos ideias ! Se tiver alguma dúvida, deixe um e-mail ou link para que eu possa responder, por favor.