Como aprendi a costurar

Foto da maravilhosa Andrea de Lima pro projeto Memorias Vestidas.

Foto da maravilhosa Andrea de Lima pro projeto Memorias Vestidas.

Às vezes eu sinto que as pessoas pensam que por eu trabalhar com figurino, eu meio que já nasci costurando, e sei costurar qualquer coisa, mas não é bem por aí! A verdade é que eu ainda estou aprendendo a costurar, já tive muito medo da máquina de costura e da verdadeira engenharia que é juntar pedaços de tecido e transformar em coisas. Na verdade, ainda sinto esse medo toda vez que começo um novo projeto, #peganaminhamão! Tenho sorte de ter passado por ótimas experiências nesse processo de aprendizado, e por contar com uma sócia que não tem medo de quebrar a cabeça e consegue entender tudo que aparece sobre costura na nossa frente. 

Costura é algo bem complexo que envolve diversas habilidades manuais e intelectuais: matemática, trigonometria, coordenação motora ... É como aprender uma língua nova - você começa com coisas bem simples, entendendo por exemplo como as sílabas podem formar as palavras, ou quando uma letra faz um som tal em determinada situação e outro som quando a situação é diferente. Depois, você aprende algumas frases prontas, e começa a se virar: pergunta as horas, fala seu nome, o que você sabe fazer .... E só mais lá pra frente, você vai conseguir fazer redações inteiras, conversar e responder nessa outra língua, ou até mesmo morar e trabalhar em um lugar que fala esta língua. 

Eu diria que no idioma da costura, eu estou ali no meio do caminho: faço várias coisas, consigo me virar, mas às vezes a pronúncia ainda não sai perfeita, ou então até entendo o que estão falando nesta língua, mas não consigo formar as frases exatas para fazer a conversa fluir. Traduzindo: eu sei manusear a máquina, domino o corte e a costura de peças simples (saias, bolsinhas de pano, coisinhas artesanais), não tenho medo de zíper e de overlock (ok, tenho um pouco de medo dela ainda, Alineeeee ajuda eu) ... Ainda não domino a arte da modelagem, mesmo que eu entenda um pouco de como se constrói um molde ou outro. Estou um pouco longe de escrever uma redação complexa - por exemplo, costurar um vestido estruturado com forro ou uma calça de alfaiataria. 

E como foi que aprendi ?

Aos 14 anos, eu fiz a oitava série na escola do SESI, em Campinas. Antes eu estudei em outras escolas porque não era tão simples conseguir uma vaga no SESI, mas logo que conseguimos, minha mãe falou pra eu fazer curso de Corte e Costura, oferecido a preços populares. Lógico que - não ouvi minha mãe e estava mais preocupada em viver minha adolescência, fazer teatro e mostrar meu piercing no umbigo (risos), então tive que aprender depois de velha.

E a primeira aula de costura que eu fiz foi no SESI de São Carlos, durante a faculdade, de cara fiz uma bolsa dupla face toda entretelada, que usei durante vários anos! Fiquei muito empolgada com aquela possibilidade, mas como eu não tinha máquina de costura, fiz só mais algumas aulas (e saias de chita) e deixei pra lá. 

Se você fica um tempo sem costurar, acaba esquecendo algumas coisas. Às vezes eu pegava a máquina da minha mãe pra tentar fazer uma barra de calça e SÓ FALTAVA CHORAR, ridículo. Quando voltei a morar em Campinas e já estava trabalhando com figurino, achei que era hora de levar a costura a sério. Voltei pro SESI e fiz mais algumas aulas - de manejo de máquina, saia, camisa .... Nessa época, fiz um post no blog que foi super acessado e me rendeu até uma aluna de costura, veja só!

Quando fui para a Argentina estudar moda, um dos cursos que me inscrevi era uma oficina de costura. Aí a dificuldade se elevou ao cubo, porque agora imagine isso em ... espanhol, socorro chica!  Também tem post dessa época, quando fiquei maravilhada com as compras de tecido e aviamento no bairro Once, em Buenos Aires. Trouxe um estoque vitalício de botões pro Brasil!

No ano passado, vieram vários projetos de cursos e figurinos que envolviam costura lá no VID, e agora temos uma estrutura de costura que conta até com uma overlock! Mesmo após todas estas experiências e processo de aprendizado na costura, às vezes eu ainda me sinto insegura, acredita? Acho que também tem a ver com um respeito muito grande que sinto pelo ofício da costura - é algo que considero tão mágico, tão inatingível que não pode ser dominado por uma pessoa tão desastrada como eu. Por isso que toda vez que concluo um projeto de costura, sou inundada por uma felicidade sem tamanho. 

E é por isso que eu encorajo TODO MUNDO a enfrentar qualquer insegurança ou síndrome de "ai, nunca vou conseguir" e começar a costurar já! 

para aprender a costurar

1) Para quem precisa começar do comecinho

Se você está no nível iniciante total, é legal começar aprendendo a mexer na máquina de costura e algumas coisas básicas primeiro. Atendendo a muitos pedidos que as pessoas faziam sempre que visitavam nosso ateliê, estamos oferecendo aulas de costura para iniciantes, para desvendar a máquina e desenvolver projetos simples de costura. Clica aqui pra se informar!

2) Para quem quer treinar e fazer projetinhos fofos e fáceis

Meus tutorias favoritos da internet, que me ajudaram muito no começo, e ainda ajudam:

A Costureirinha - praticamente tudo que quero ou preciso fazer tem um vídeo dela, com a melhor didática possível! Eu queria fazer uma necessaire - ela tem vídeo. Eu queria uma saia envelope com cós embutido - ela tem vídeo. Eu precisava fazer um almofadão pra minha mãe porque a cachorrinha nova comeu a almofada - ela tem vídeo. 

Garota Prendada - além da Graziella Moretto ser uma das minhas atrizes brasileiras favoritas, ela sempre começava os vídeos dizendo que se ela conseguiu, você também consegue, e sempre me identifico com a frase, hehe! O vídeo dela explicando como colocar zíper é imperdível. 

3) Para se aprofundar ou se especializar no ofício

Sabe aquela pessoa que você só quer estar por perto e aprender o que puder com ela ? Essa é a Rosângela, criadora da Escola Rubbo de Manualidades. Acabamos de fazer um curso de acabamento lá, mas na verdade eu queria era fazer TUDO da escola, desde as oficinas de bordado até a formação para Modista. Com a Rô, você aprende a realmente desenvolver o pensamento, entender o idioma da costura, não só falar frases prontas. Acho que depois desse último curso eu finalmente me senti segura pra falar para as pessoas que sim, eu sei costurar.

Foto da máquina de costura dos avós do meu amigo Gustavo, em Poços de Caldas <3

Foto da máquina de costura dos avós do meu amigo Gustavo, em Poços de Caldas <3

 Depois me conta se você já costura ou se vai embarcar em alguma das minhas sugestões!